04 agosto, 2010

Conspiração de amor ♥ (quatro)

 
Parte 4
E mais uma vez eu tinha razão. O olhar dele demonstrou uma certa insegurança em relação ao que iria afirmar.
Eu: Diz o que me queres dizer de uma vez por todas!
Ele: Eu não tenho a certeza se devo dizer isto, remexer no passado e trazê-lo de volta ao presente.
Eu: Já não tenho medo disso, e sabes porquê? Porque é impossível relembrar ainda mais o passado quando estou contigo. O exemplo de ontem …
Ele: Pára! Esquece o ontem, vive o hoje.
Eu: Sabes o quanto é difícil, não sabes?
Ele: Sei. Também te vi partir, e essa imagem não me sai da cabeça. É do passado …
Eu: Nada comparado ao que eu vejo e revejo todos os dias.
Ele: Pior.
Eu: Pior, J.? Pior do que te ver agarrado a ela? Pior do que te ver a falar dela e com ela nas minhas costas? Pior do que ser traída, ter sinais disso todos os dias e não querer admitir? Pior do que ter de acreditar na desculpa que lhe deste? Desculpa essa que me destruiu.
Ele: Que desculpa é que eu lhe dei?
Eu: Ai não sabes? Daquela vez que …
Ele: Ah já sei, desculpa.
Eu: Desculpa? Alguém disse que o que está feito está feito e não pode ser desfeito.
Ele: São imagens permanentes para ambos, mas por favor, perdoa-me. Só te peço isso!
Eu: Isso é demasiado J.
Ele: Por favor. Eu não aguento mais estar nesta angústia.
Eu: E eu? Achas que eu aguento afogar-me todos os dias em imagens. E o pior de tudo isto é que eu ainda te amo. Não sei como é possível mas é verdade. Amo-te como nunca amei ninguém. Acho-me estúpida, por isso. Quem não acha?
(levanto-me)
Ele: Por favor, não vás!
Eu: Porque?
Ele: Porque te amo.
Eu: Amas como das outras vezes? Amas quando não tens mais ninguém para amar? Amar é tudo menos traição. Eu odeio-te!
Ele: Odeias?
Eu: Não sejas parvo J.
Ele: Acredita em mim, uma vez, por favor!
Eu: O meu erro foi ter acreditado em ti. Disseste o mesmo da outra vez.
Ele: Desta vez é diferente. Eu juro que é.
Eu: Os teus juramentos não valem nada.
Ele: Não?
Eu: Vou embora.
Ele: Não vais nada. Conheço-te suficientemente bem para saber que se fores embora vais passar o resto do dia a remoer nesta conversa.
Eu: Que bom para ti.
Ele: Por favor, fica!
Eu: Não fico, mas tu também não. Vem comigo.
Descemos os dois do telhado e fomos para o meu quarto. Sentei-me em frente ao PC onde se encontrava a máquina a carregar. Abri a pasta de imagens e deixei-o sentar-se a ver todas aquelas recordações.
Mal abriu a primeira imagem derramou uma lágrima, coisa que não esperava.
Ele: Somos nós …
Eu: Sim. Quando éramos felizes. Quando a minha inocência predominava, lembraste?
Ele. Claro que lembro … como me esqueceria?
Eu: Eu tentei esquecer tudo isso.
Ele: Eu nunca quis esquecer.
Foi vendo e revendo cada imagem, cada lembrança dos dias efémeros. Passaram-se horas e ele via-as vezes sem fim. Quando decidiu parar disse:
Ele: São estas minuciosas coisas que fortalecem o amor que sinto por ti.
Eu: Tu não sentes nada por mim.
Ele: Pára miúda. Conheces-me bem e sabes que eu desisto facilmente das coisas. Sabes que ao primeiro obstáculo deixo tudo para trás. E quantos já apareceram? Eu quero-te. Desta vez quero mesmo. Eu juro que sim.
Eu: Já te disse que …
Ele: Sim, os meus juramentos não valem de nada, mas acredita. Desta vez não te vou desiludir!
Eu: Não sei J.
Ele: Eu amo-te, tu amas-me … não percebo!
Eu: Não é assim tão simples.
Ele: Pois não, o amor é complexo.
Eu: É.
Ele. Nós temos tudo para o tornar bem mais real do que uma fantasia.
Houve outra aproximação, outro beijo. Mais intenso e seguro. Com força de razão e convencido de que nada o desmoronaria.
Senti uma necessidade enorme de o abraçar, e fi-lo. Abracei-o com toda a força que tinha. Ele fez o mesmo. Esmagamos todas as memórias que teimavam em estragar o momento.
Eu: Sabes que não vai haver o ‘para sempre’ não sabes?
Ele: Enquanto estiver nos teus braços o ‘para sempre’ é breve.
Eu: É?
Ele: Sim. Mas deixa-me estar, estou tão bem. Já te disse que te amo?
Eu: Muitas vezes.
Ele: Mais uma faz mal?
Eu: Muito mal … iludes-me demasiado.
Ele: Não comeces.
Eu: Sabes que sou assim. Estou feliz, nem que seja por instantes.
Ele: Amo-te!
Eu: Odeio-te!
Ele: Assim tanto?
Eu: Imenso meu amor.
Esta história não verídica continua no próximo post (:

91 comentários:

  1. Oh, não sabia :'s desculpa, mas obrigada pela nota!
    Estou a adorar os posts!

    ResponderEliminar
  2. Quereis ver-vos à espera um do outro para estarem juntos, correrem um para o outro e gritarem que se amam, terem forças e vontade para isso tudo mas não têm, é muita ironia, muita distância. Sofreis, andais tristes, sem vontade para nada. Andais, como se não andasseis. Sentis que sois imunes à pessoa que mais amais. Já nem sabeis o que são certezas ou incertezas. Fazeis juras para estarem juntos e permanecerem naquela dor. Pensaram que quando se vissem, iam soltar o vosso primeiro sorriso de hoje, mas não, algo mais maravilhoso aconteceu. Perderam orgulhos e preconceitos e as vossa promessas entrlaçaram-se entre braços e rostos e sentieis aqueles cortes que o amor vos fez. Olhaveis em diante e cada vez pensaveis mais que a culpa daquilo tudo, não era só de um mas de vós os dois.
    Tens uma imaginação fértil. Está a ficar um best seller.
    Será que ainda vai haver continuidade?

    ResponderEliminar
  3. de nada (:
    Estou a adorar tudo aquilo que escreves *__*

    ResponderEliminar
  4. está lindoo !
    desculpa a invasão, mas adorei, estou deliciosamente à espera do próximo :$

    ResponderEliminar
  5. já não sei o que dizer mais ... simplesmente que escreves muito bem, e que o texto está a ficar lindo lindo :b
    - espero continuação (;

    amoo-teee <3

    ResponderEliminar
  6. nao, eu cá não mando no blog dos outros xD

    ResponderEliminar
  7. sim, eu agora já resolvi o problema (:

    ResponderEliminar
  8. e o que eu quis dizer foi que mesmo que me importasse, de nada adiantava ;)

    ResponderEliminar
  9. Vai escrevendo a tua saga que estás a deixar os teus leitores curiosos. Eu, que vou fazer 87 anos, muito ano e muita experiência, estou suspenso pelo desenvolvimento. Que mais se irá passar? Adianta...

    ResponderEliminar
  10. Lindooo!
    Estou à espera da continuação ;D
    Espero, sinceramente, que continues a escrever assim, bjs.

    ResponderEliminar
  11. está lindo +.+
    esperopelo próximo capitulo :)

    ResponderEliminar
  12. adorei o teu blog
    Selo oficial para ti, no meu. Beijinho :) segui

    ResponderEliminar
  13. O amor é bonito quando compreendido. Embora não seja verídica, esta tua literatura está muito real. Hoje, é o que se passa na maioria de quem está apaixonado e é bom que assim seja. Não vos canseis porque há muito a explorar, muito a descobrir e muito para entender...

    ResponderEliminar
  14. escreves mesmo bem, a sério *__*
    está bem, és uma queriida (:

    ResponderEliminar
  15. e de toda a gente que comenta o blog*
    repara só :b

    ResponderEliminar
  16. Amei, amei. Fantástico! Li os quatro posts e adorei.
    Escreves mesmo muito bem, parabéns :)
    Senti-me no interior desta história.

    ResponderEliminar
  17. Acredito no que dizes. Se eu às vezes também me sinto assim, então tu... :D
    Não tens de agradecer. Dou mesmo muito valor ao que escreveste até porque já tentei vezes sem conta escrever "uma história" e acabo sempre por desisir. Não é para mim :)

    ResponderEliminar
  18. Força de vontade para o fazer não me falta e penso que imaginação também não. Mas sei lá... teria de levar a escrever sobre a mesma coisa durante muito tempo. E das vezes que tentei acabei por me perder demasiado nos pormenores das coisas. Pode ser que um dia consiga :)
    Pois é. Eu só te comecei a seguir agora porque não tinha conseguido aceder ao teu blog antes. Nem sabia o que andava a perder hehe.
    O teu é um blog maaaais delicioso :b

    ResponderEliminar
  19. Muito obrigada ! Juro - te que os vou publicar a todos !

    ResponderEliminar
  20. Claro que sim minha querida. Já agora tenho um selo oficial para ti

    ResponderEliminar
  21. sim ...
    eu logo posto - os a todos (:

    ResponderEliminar
  22. eu gostava era de ter como o teu em secções (:

    ResponderEliminar
  23. Ele: Sim. Mas deixa-me estar, estou tão bem. Já te disse que te amo?
    Eu: Muitas vezes.
    Ele: Mais uma faz mal?
    Eu: Muito mal … iludes-me demasiado.


    amei o texto! principalmente esta parte,
    OMGGGG tu escreves que é uma maravilha! adoro acompanhar esta história meu amor,
    é mesmo como ler o teu livrinho, sabes :')

    amo-te muuitoooo! <3

    ResponderEliminar
  24. ohh, muito obrigada minha querida *.*
    já postei !

    ResponderEliminar
  25. Obrigada pelo selinho :b
    Fica prometido !

    ResponderEliminar
  26. Adorei e então eu que amo viajar :)

    ResponderEliminar
  27. :P
    Então e quando vais publicar a parte 5?
    Estou ansiosa *-*

    ResponderEliminar
  28. Obrigada pelo selo, está super bonito*
    Vou seguir-te :)

    ResponderEliminar
  29. obrigado é muito simpatico da tua parte :)

    ResponderEliminar
  30. Ele: Amo-te!
    Eu: Odeio-te!
    Ele: Assim tanto?
    Eu: Imenso meu amor.

    |
    |
    V

    isto mexeu-me muito. para além do mais, volto a dizer-te que estou a adorar e se isto tivesse sido real, gostaria qe essa rapariga fosse eu. uauu. emociono-me sempre qe leio isto. está lindo meu amor.

    selo(s) no blo para ti amor.

    ResponderEliminar
  31. muito obrigada pelos selos amoor (:

    ResponderEliminar
  32. Eu percebo muito bem, e foi mesmo essa a primeira impressão que retive quando te elogiei e tu negas-te o teu talento. Porque acredita, não é qualquer pessoa que faz aquilo que tu fazes e numa fase ainda tão fértil da vida. É de glorificar. Mas não o faças, não menosprezes as tuas capacidades e qualidades de escrita. Nem mesmo a ti mesma. Andes de alguém gostar de ti, tu mesma tens de gostar, daquilo que observas ao espelho e daquilo que tu podes criar com o teu próprio mérito. Continua ;D

    ResponderEliminar
  33. Ele: Amo-te!
    Eu: Odeio-te!
    Ele: Assim tanto?
    Eu: Imenso meu amor.

    De tanto amar, o sentimento converte-se no seu mais semelhante sentimento, o ódio. Muito lindo!

    ResponderEliminar
  34. aiie amor , que lindoo , :o .
    - continua assim , *-* .

    ( obrigada por todas as palavras , :$ . Desculpa a demora , compreende-me , estamos de férias e tempo para net nenhum mesmo , :X ) .

    ResponderEliminar
  35. quem me dera escrever bem , :| .
    - ainda bem , OBRIGADA POR TUDO , (L) .

    ResponderEliminar
  36. és e acabou porque eu é que mando :bb

    ResponderEliminar
  37. Adorei , o texto e o blog !
    AMEII A FOTO !

    vou seguir *-*
    http://sem-rumo-o-caminho-e-pra-frente.blogspot.com/

    bjs queriida !

    ResponderEliminar
  38. oh meu amor, que querida* o meu blog não é nada de mais mas é sempre bom saber isso. obrigada <3

    leva o desafio amor.

    ResponderEliminar
  39. «e a todos os meus outros fiéis seguidores que quiserem levar.» - chega-te ? :s

    ResponderEliminar
  40. Tens histórias lindas... Parabens lindinha!!!
    Vou levar o teu selinho que é lindo e gostava de te oferecer o meu mas pelos vistos alguém já to ofereceu mas, quem o fez esqueceu-se de dizer que o desafio era escrever "Qual foi o teu melhor esboço!" Mas fico feliz por já o teres!

    Mais uma vez parabens***

    Beijocas super doces***

    ResponderEliminar
  41. pois sou :D diz la qual é a condição . (:

    <3

    ResponderEliminar

Faz-me sentir que és única(o) pela beleza, pureza e sinceridade das palavras que transmites. Escreve com o coração e deixa-o encaminhar as mãos às teclas certas.