10 outubro, 2010

Rain days ;



Caminhava sozinha, de regresso a casa. O dia tinha acabado, finalmente, e a chuva intensa, mas fria, fazia sentir-se no meu corpo quente. Todo ele estremecia de cada vez que gelava, mas as dolorosas gotas continuavam a embater contra o meu corpo, agora frágil e sem defesas.
Naquele preciso momento, uma enorme vontade de chorar apoiou-se em mim. Forçou a minha falta de vontade e conseguiu que eu chorasse. Chorei. Chorei sem que ninguém se apercebesse disso. Chorei e consegui aliviar a dor que permanecia, outrora adormecida, em mim. Agora, cada vez mais presente, ela pretende ficar. Habitar no meu coração, sem deixar que a alma se encha de felicidade por completo. Maldita recordação … porque terás tu este destino e não o de desaparecer do meu corpo, agora gelado pelas frias chuvas de Outono?

38 comentários:

  1. Já tinha saudades de ler um texro teu. Está tão bonito querida.

    ResponderEliminar
  2. Ora essa. N tens de pedir desculpa amor (:

    ResponderEliminar
  3. Chorar já é uma boa forma de alivio... faz isso SEMPRE que tiveres necessidade de o fazer, sem medo nem vergonha!
    Uma dia tudo passa... TUDO!
    Smile always!
    Bjs doces***

    ResponderEliminar
  4. Faz o meu grande desafio. No meu blog.

    ResponderEliminar
  5. adorei !
    Essa imagem mata-me *.* ja a usei tanta vez enão me canso !

    ResponderEliminar
  6. OH MEU AMOR, COMO GOSTO DE LER OS TEUS TEXTOS *.*

    gostei, MUITO <3

    ResponderEliminar
  7. é muito bom saber isso pequenina <3

    ly

    ResponderEliminar
  8. Chorar alivia a alma!

    Lindo texto, intenso!

    beijos

    ResponderEliminar
  9. Lindo, lindo, lindo! Como sempre ♥

    ResponderEliminar
  10. Já está com saudades da tua magnifica escrita, parabéns o texto está muito bom.

    ResponderEliminar
  11. Que liindoo!
    Maravilhoso, adorei, sério.
    Ainda mais esse final... "Maldita recordação … porque terás tu este destino e não o de desaparecer do meu corpo, agora gelado pelas frias chuvas de Outono?"
    Lindo, muito lindo.

    ResponderEliminar
  12. Muitas vezes, ter lembranças dói muito mais do que não ter nada. Lindo post!

    ResponderEliminar
  13. Chorar, chorar. É o que mais tenho feito nos últimos dias.

    ResponderEliminar
  14. Adorei... ás vezes também me sinto assim...

    ResponderEliminar
  15. algumas pessoas demoram mais que o habitual para sairem do nosso coração.

    ResponderEliminar
  16. O choro é a válvula de escape da dor tristeza e saudade.
    Fizeste bem em fazê-lo mas isso não te trás a paz que desejas. essa vai aparecer um dia e no segundo seguinte vais chorar não de tristeza mas de alegria.

    bjs

    ResponderEliminar
  17. Adorei adorei adorei (:
    é normal por vezes a dor ocupar tudo e depois nascerem imensas lágrimas.
    força *

    ResponderEliminar
  18. Pois são, e dão concertos fantásticos também! Pelo menos tenta ir, assim depois não te arrependes.. se não consegues mesmo ir, pois.. de certeza que eles voltam cá e possas ir nessa vez :)*

    ResponderEliminar
  19. eu também moro longe de lisboa, mas vou tentar ir de comboio! :)

    ResponderEliminar
  20. Era só para te desejar um fim-de-semana espectacular :D

    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  21. acho que fazes bem em tentar :)
    esta música de Hope é mesmo bonita*

    ResponderEliminar
  22. LINDO, LINDO, LINDO *.*
    VOU SEGUIR :D
    BEIJINHO

    ResponderEliminar
  23. Muito obrigada, sê bem-vinda! (:
    beijinho*

    ResponderEliminar
  24. minha beatriz nunca mais falamos, e eu tenho umas coisas para te contar :x
    beijinhos <3

    ResponderEliminar
  25. amanhã à tarde mando-te uma mensagem, hoje já não dá :x

    ResponderEliminar
  26. Não te esqueças de fazer uma visitinha ao meu reino :)

    Bom resto de fim-de-semana *

    ResponderEliminar
  27. acho que me lembro de me teres mostrado o inicio deste belo texto pelo messenger , ficou muito bom <3

    ResponderEliminar

Faz-me sentir que és única(o) pela beleza, pureza e sinceridade das palavras que transmites. Escreve com o coração e deixa-o encaminhar as mãos às teclas certas.