04 março, 2012

Guess what? I don't give a fuck...

Ele abriu os olhos, olhou ao seu redor e levantou-se sobressaltado. Caminhava por todo o lado mas tudo o que conseguia ver era o quão escuro estava aquele lugar. O som das batidas fortes do seu coração ecoava naquele quarto. As mãos dele apalpavam as paredes. Os seus olhos arregalavam-se com esperança de conseguirem ver algo. E uma voz na sua cabeça apenas repetia: “you’re dead.”. Mas a única coisa que ele conseguia sentir era a dor que sentiram todas as pessoas que ele magoou. E aquelas memórias desabaram sobre ele, sufocando-o. Ele caiu de joelhos enquanto as lágrimas inundavam aquele lugar e gritava desesperadamente para que alguém o ouvisse. E naquele momento ele viu que todas as pessoas que estiveram sempre com ele, já não estavam mais. Aquelas pessoas desapareceram quando ele mais precisava delas. E ele… bem, ele arruinou a sua própria vida.
I'll be there when your heart stops beating
I'll be there when your last breath's taken away
In the dark when there's no one listening

66 comentários:

  1. Cara seguidora,
    Hoje estive a pensar e acho que vou privar o blog, é certo que muita gente o fez, porém eu tenho outras razões. não me sinto bem a expor a minha vida a pessoas que não pretendo.
    Se estiver interessado a continuar a visitar o blog, tem de me dar o seu e-mail.
    Teem 1 semana para me responder minha querida.

    ResponderEliminar
  2. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar
  3. muito obrigada, espero conseguir...

    ResponderEliminar
  4. Olá! Eu pensava que tinhas desistido do teu blog porque no meu não aparece as atualizações do teu! :O WOW! Adorei este teu texto, fez-me lembrar uma série que eu adoro, American Horror Story, principalmente a minha personagem preferida! *-* A sério, está lindo! aquela parte em que disseste "you're dead" tipo encaixou ali lindamente! parabéns! ^^ beijinho!

    ResponderEliminar
  5. é incrível o quão verdadeiro isto é. infelizmente existem seres humanos inconscientes das suas fragilidades até realmente as sentirem. a propósito do comentário, foi sem dúvida um dos melhores que já me fizeram. obrigado pela tua preferência e obrigado por ainda manteres um estilo de seguidor que realmente lê aquilo que os textos dizem. e claro, é sempre bom ler palavras assim. mais uma vez obrigado*

    ResponderEliminar
  6. Estou aqui por muito tempo querida. Fico feliz por saber essa boa noticia, quero que escrevas então ou postes aquelas cartas :) Beijinhos princesa

    ResponderEliminar
  7. Obrigada doce. Também espero que tudo passe <3

    ResponderEliminar
  8. É mesmo, minha querida. Dói demasiado.

    ResponderEliminar
  9. pois é, obrigada querida :)
    também gosto mt do teu blog

    ResponderEliminar
  10. oh amor, deixa para lá isso. o que interessa é a tua intenção. é mesmo fustrante, ver que praí 1/5 dos meus seguidores faz isso. e alguns é como se nada fosse...

    ResponderEliminar
  11. no meu caso certas amigas fizeram-me ter esperanças e pensar que eu e ele sentimos ou que poderemos ter mais do que uma amizade.

    ResponderEliminar
  12. Percebi sim, quem são os verdadeiros! e claro que estamos fofos.
    btw, não te cansas de esrever tão bem?

    ResponderEliminar
  13. já reparei que sim e identifico-me solenemente com o que disseste. não podia estar mais de acordo e mesmo que quisesse nada mais tinha a acrescentar. mais uma vez obrigado, passa quando quiseres, farei o mesmo!*

    ResponderEliminar
  14. Ler esse comentário deu-me tanta, mas tanta força. Juro, não sei como, mas senti-me mais forte. Obrigada pelas palavras <3

    ResponderEliminar
  15. Pois, só que comigo não vai ser bem assim. Gostei do post querida :)

    ResponderEliminar
  16. Okay, até pode ser que esteja enganada. :) Aliás, espero que esteja errada.

    ResponderEliminar
  17. Gostei imenso *
    Adoro acompanhar textos com os quais me identifico *

    Um abraço , Tita (:

    ResponderEliminar
  18. Oh, tenho pena mas se continuarás cá, fico feliz já <3

    ResponderEliminar
  19. eu vou postar mais!
    tens que ter paciência, mulher!
    AMO-TE!

    ResponderEliminar
  20. lindo lindo mesmo , gostei tanto .
    Sigo*

    ResponderEliminar
  21. Muito obrigada minha linda (:
    Um abraço , Tita *

    ResponderEliminar
  22. excepções essas raras de encontrar *

    ResponderEliminar
  23. Obrigada pelas tuas doces palavras linda!

    ResponderEliminar
  24. sim, realmente tenho de concordar contigo, são realmente pessoas inteligentes. em relação à química e à física, ela é a responsável.sessões de estudo ao telefone comigo a ouvir os burburinhos que lhe escapam* eu cá sou mais virado para as artes

    ResponderEliminar
  25. é verdade, tenho de lhe pedir umas explicações, eu perdi-me em 'átomos' :'D a propósito, sempre que cá passo tenho de abanar a cabeça enquanto faço os comentários. bom gosto!

    ResponderEliminar
  26. sou da mesma opinião. no meu caso, admito que quando descubro uma daquelas que nos marcam guardo para mim e não a meto no blog, mesmo com aquelas cara de 'isto é meu c:'

    ResponderEliminar
  27. confesso que sempre que cá venho reparo no estilo. e admito que gosto. destaca-se dos outros blogues. tal e qual como no resto! *

    ResponderEliminar
  28. oh, como te entendo, quando me disseste que era o teu blog masculino preferido também fiquei assim. derreteu-me e andei a falar disso pelo menos dois dias $: e sim, onde a conversa já vai... *

    ResponderEliminar
  29. Sim, algumas pessoas ficam para trás. Ou melhor, a maior parte das pessoas ficam para trás enquanto nós seguimos em frente e isso não significa necessariamente uma má coisa mas, custa...
    Muitas vezes levamos facadas de pessoas que nem sequer pensávamos levar...
    Às vezes penso para mim própria "Se me fazem isto, a mim, e eu não o suporto, como é que conseguem ter outras amizades se continuam a fazer o mesmo mal a outros?"
    A sociedade está cada vez mais cheia de pessoas falsas, de erros incorrigíveis que são feitos vezes e vezes sem conta.
    Gostei muito do teu texto e de alguma maneira, o teu tem um toque daquela ideia que queria transmitir no meu. :)
    Já tinha muitas saudades de te ler e tenho muitas saudades dos meus calorosos posts aqui no blogger! Espero voltar em grande quando acabar as aulas... :)
    Já agora, adorei a escolha de música. É uma das minhas preferidas dos My Chemical Romance :)
    Beijinhos querida* É sempre um enorme prazer vir ao teu blog :)

    ResponderEliminar
  30. A tua história relembra-me de alguém que eu antigamente conhecia... Agora, só sei o nome dela e pouco mais. Já não é a mesma pessoa.
    Essas tuas amigas, se fossem mesmo amigas, nunca te trocariam. Um rapazito nunca substitui uma amizade e nem muito menos o tabaco consegue.
    E tens razão em tudo o que escreveste :)
    Toda a gente dá facadas, é verdade... Mas a maior parte consegue tirar alguma lição delas! Isso é o que é o essencial.. Toda a gente comete erros, somos seres humanos, mas o que nos distingue uns dos outros é a nossa capacidade de absorção de uma espécie de "lição de vida" ou "lição de moral" que nos permite nunca mais fazer tal coisa. :)

    ResponderEliminar
  31. Eu concordo plenamente contigo! A sociedade atual já não consegue incutir valores aos jovens mas, isso é culpa dos encarregados de educação, muitas vezes... Penso que nesta geração o significado de "família" está muito desvanecido... Onde está a moral? Onde está a ética? Onde estão os valores? Onde está o "por favor" e o "obrigada"?
    Demasiada liberdade dá origem a estas coisas que os adolescentes fazem, muitas das vezes! Ou más influencias... (se bem que toda a gente sabe que não nos devemos deixar influenciar por outra pessoa, mas isto acontece frequentemente nestes dias de hoje!)

    ResponderEliminar
  32. O bom de toda a dor que temos que suportar é saber que a cada dia que passa, essa dor vai diminuindo e algo bom aparece para nos levantar :)
    Também agora sou cuidadosa com a escolha dos meus amigos. Aprender faz parte da vida. Com ou sem erros, aprendemos uma coisinha nova todos os dias!

    ResponderEliminar
  33. Concordo com o que disseste e era mesmo aí que estava a tentar chegar. Toda a gente sabe que X faz mal mas não é por isso que o deixam de o fazer! Tal como tu disseste! Sim, tens razão... Os encarregados de educação não são totalmente responsáveis pelas ações dos filhos, isso é certo mas, se calhar, se existisse uma excelente relação, bastante comunicativa entre pais-filhos, os adolescentes teriam mais consciência daquilo que fazem. Penso eu!
    Um adolescente não está preparado para a vida de um adulto. É tão mas tão verdade apesar de que muitos acham que não. É claro que eu penso em ter a minha independência, arranjar um namorado digno de mim e e casar-me com ele, ter filhos mas fica por aí. por um pensamento! Não é algo que eu vá fazer logo a correr!
    Eu gosto de me vestir à minha maneira e sempre achei que leggins não são calças! xD Sempre que alguém traz umas leggins, a minha boca não consegue ficar fechada, (in)felizmente!
    Ai rapariga, será que existe alguma música que eu ouça no teu blog e não a tenha no meu iTunes? :) In Too Deep, eu adoro, a.d.o.r.o Sum 41 :)
    E agora.. Goo Goo Dolls!
    Acho que acabei de encontrar a minha alma gémea. Tenho tanta pena de seres do sexo feminino! Ahah

    ResponderEliminar
  34. Agora estou um bocadinho louca porque, para além de ter acabado de passar por Nirvana no teu leitor de música, noto que gostas dos The Offspring. Literalmente, és o meu blog da minha lista.
    E passei para The Cranberries.
    Agora Avril Lavigne.
    Green Day.
    Meu deus, és uma Deusa!!

    ResponderEliminar
  35. Neste momento, o sentimento de querer estar no lugar do teu namorado, é um bocado grande. e isto soa mesmo muito estranho. xD
    Oh meu deus e acabaste de dizer que és awesome. Eu estou constantemente a dizer isso. Só por acaso não és uma viciada em How I Met Your Mother? É que literalmente só falta isso para querer casar contigo xD
    E só assim por acaso temos a mesma opinião sobre a Avril Lavigne. Eu detesto o terceiro álbum! Tão POP, tão coisa >.< Nem parecia a Avril. O último que ela lançou está melhorzito, confesso que até gostei de algumas.. mas nada bate o primeiro álbum, na minha opinião.

    ResponderEliminar
  36. Dr. House? Claro que serve. Também adorava ver o Dr. House :) Mas não era muito viciada, se bem que é uma série mesmo interessante e cativante, na minha opinião.
    "Basicamente, passo o dia a elogiar-me! E não sou convencida, sou realista!" - Espelho, és tu?
    Começas-me a assustar um bocadinho. Deves ser mesmo a minha alma gémea perdida
    Passo o dia todo a dizer que sou linda, que sou demais, que sou super fixe, sou awesome e todos me dizem que sou muito convencida e essa é sempre a minha resposta!
    (Claro que também só digo estas coisas em tom de gozo, é assim a minha personalidade!)
    Pois é. É muito triste ver a Avril a ir para o mundo Pop... As letras das canções dos dois primeiros álbuns eram muito mais sinceras e gostava imenso! Depois, virou isto! Bah
    Gosto muito da Complicated, I'm with you, Nobody's home, Sk8er boi.. São das melhores dela!

    ResponderEliminar
  37. acredita que também me tornei bastante irritante nesses dias :D

    ResponderEliminar
  38. yes, but it's too bad when we never get what we want.

    ResponderEliminar
  39. i've been battle since my fourteen years old. i know that nothing will be perfectly has i want. i know that i have to deserve and go after what makes me happy. i know that life it is just like that. i know since the beggining that nothing is warranted, i just can't do this anymore.

    ResponderEliminar
  40. Pois... Pop é um género musical que agrada muito mais pessoas, acho eu :s a maior parte das minhas colegas gostam de pop ou de rap. São poucas as que gostam de rock como eu :)
    Há bandas às quais somos fiéis porque sabemos que nunca mudaram :D

    ResponderEliminar
  41. you know, i wont give up, this is only an alergic reaction to the whole sh*t that it's happening. i'am truly a strong person* and thank you fr all the support. followers like you - wanted!

    ResponderEliminar
  42. yes, i can swear that! whay are you speaking in english? i don't know, why am i speaking in english either?

    ResponderEliminar
  43. yes, it's much better! me too, i don't know the rules of the english grammar or nothing like that. i've learned to talk in english with cartoon network and, like you, online games c:

    ResponderEliminar
  44. well, i have good mark too, but if you ask me something about rules i will not be able to explain. i a gammer too (:

    ResponderEliminar
  45. Pois, eu gosto muito do blog mas às vezes canso-me!

    ResponderEliminar
  46. well, i think we can fix that...

    ResponderEliminar
  47. well, what other way for you is the right way to talk about us?
    yes, this anon doesn't make much sence for me but...

    ResponderEliminar
  48. i don't know if you already see my green puppet in the right side of my blog ~~

    ResponderEliminar
  49. ai! e alteras as conversas! és fina, és!
    e para que saibas, eu tenho vida :o
    não sou nenhuma No-Life.
    LOVE YOU (L)

    ResponderEliminar
  50. yes, you're right! i know, i am totally freaking out, you know really how to make sense in my mind. thank you*

    ResponderEliminar
  51. ahah! em vez de jogares Isaac como uma viciadona, guardas as imagens (a)

    ResponderEliminar
  52. Princesa, o texto está lindooo!

    ResponderEliminar
  53. Mesmo que não tenhas ideias, passavas um bocadinho por aqui nem que fosse para me dizer um olá fofo ahah
    Já tenho mesmo saudades de te ver por estes lados, vê se arranjas alguma inspiração :P

    ResponderEliminar
  54. Já agora... Basket case que tens no teu blog! Omg já não ouvia essa música há séculos. AWESOME!

    ResponderEliminar
  55. Nunca a tinha ouvido pelo blog, pensei que tivesses alterado :D
    Os teus seguidores fantásticos já estão cheios de saudades tuas, váa queremos-te de volta!

    ResponderEliminar

Faz-me sentir que és única(o) pela beleza, pureza e sinceridade das palavras que transmites. Escreve com o coração e deixa-o encaminhar as mãos às teclas certas.